Conferência de Imprensa – Associação Salvador/ ICVM – NOVOS TEMPOS E MAIS DESAFIOS NA INCLUSÃO DAS VILAS E CIDADES?

17 de setembro | 12h00 | ONLINE

A Associação Salvador e o Instituto de Cidades e Vilas com Mobilidade têm o prazer de o/a convidar para a Conferência de Imprensa sobre os NOVOS TEMPOS E MAIS DESAFIOS NA INCLUSÃO DAS VILAS E CIDADES?, que decorre no próximo dia 17 de setembro, às 12h00, com transmissão online através da Plataforma ZOOM e do facebook da Associação Salvador.

Aproveitando a temática da Semana Europeia da Mobilidade 2020 e decorridos 20 anos de implementação das Leis das Acessibilidades em Portugal, a Associação Salvador e o Instituto de Cidades e Vilas com Mobilidade (ICVM), pretendem fazer um ponto de situação do estado da arte das acessibilidades no país, o desenho universal e a aplicação das legislações na construção e reconstrução das cidades, lançando ao país, um repto conjunto tão relevante para a Mobilidade para todos.

Na edição deste ano da Semana Europeia da Mobilidade 2020, o tema central incide sobre “Emissões Zero, Mobilidade para todos”. Com este tema específico, pretende-se dar especial destaque à importância de um acesso a transportes zero emissões e à promoção de uma mobilidade inclusiva.

Sabemos que os novos tempos serão ainda mais exigentes na inclusão das vilas e cidades.

A pandemia está a trazer grandes impactos na vida das pessoas com mobilidade reduzida, que devem ser colmatados rapidamente. A eliminação de barreiras urbanísticas e arquitetónicas nos edifícios e no espaço público poderá marcar a diferença na utilização dos lugares, hoje tão escassos, para todos. A Sociedade Civil e Política tem de estar mais atenta a este grupo vulnerável.

Assim, o papel do Estado será determinante na priorização do futuro pacote de financiamento Europeus. Este deve ser um esforço conjunto, com a criação de medidas municipais urgentes, que promovam o direito à acessibilidade e mobilidade para todos.

Link para Zoom: https://zoom.us/j/93149705204 (limitado aos primeiros 100 participantes)

Link para facebook: www.facebook.com/associacaosalvador/ (ilimitado)

Confirme p.f. presença, até dia 16 de setembro, para: marianacn@associacaosalvador.com

20 Anos de Acessibilidades em Portugal


Paula Teles, Fundadora e Presidente do Instituto de Cidades e Vilas com Mobilidade e Salvador Mendes de Almeida, Fundador e Presidente da Associação Salvador, têm o prazer de o(a) convidar, para o debate “20 ANOS DE ACESSIBILIDADES EM PORTUGAL”, a realizar esta quarta-feira, dia 17, pelas 18:00H.

Esta WEBCONFERÊNCIA será um debate entre políticos, técnicos e empresários sobre o Estado da Nação em matéria de Acessibilidades e Desenho Universal.
Como estão a ser desenhadas as cidades e vilas portuguesas para pessoas com mobilidade reduzida? O que fizeram os sucessivos governos nestes 20 anos? Quais as estratégias políticas e medidas da atual Secretaria de Estado da Inclusão? Como estão a reagir e a marcar na agenda política as autarquias? Que problemas e desafios têm pela frente nesta matéria? Como o planeamento da cidade e do território tem vindo a absorver e integrar esta matéria do direito universal à cidade nos instrumentos de planeamento? O que falta fazer? O que tem faltado fazer? Porque tem sido tão difícil implementar a legislação em vigor? Quais as prioridades? Por onde fazermos o caminho? Queremos cidades para todos ou só para alguns? E o Covid, de que forma afetou estas pessoas mais vulneráveis? Que conclusões a retirar para a agenda política do nosso país?
Estas e muitas perguntas serão colocadas neste webconferência.
Não perca. Seja um agente de mudança.”

Com a participação de:
Ana Sofia Antunes – Secretária de Estado da Inclusão das Pessoas com Deficiência
Carlos Carreiras – Presidente da Câmara Municipal de Cascais
Idália Serrão – Secretária de Estado Adjunta e da Reabilitação, 2005-2011
Paula Teles – residente do Instituto de Cidades e Vilas com Mobilidade
Pedro Ribeiro da Silva – Coordenador da Rede Cidades e Vilas de Excelência
Ricardo Rio – Presidente da Câmara Municipal de Braga
Ricardo Teixeira – Empresário & Investidor
Salvador Mendes de Almeida – Fundador e Presidente da Associação Salvador
Sandra Macedo – Arquiteta do grupo de Acessibilidade da Ordem dos Arquitetos


INSCRIÇÃO

Faça a sua inscrição através do email

acessibilidades@associacaosalvador.com

Mediante inscrição, será enviado um link para assistir ao debate.

O Instituto de Cidades e Vilas com Mobilidade deseja a todos Boas Festas!

Este ano 2019, para além do trabalho contínuo na promoção de cidades e territórios mais amigos e inclusivos, em particular no âmbito do Projeto da Rede de Cidades e Vilas de Excelência, tivemos a honra de, integrados na sustentabilidade dos territórios, vermos premiado o nosso esforço no âmbito Prémio da Fundação Manuel António da Mota, o que muito nos honrou e nos estimulou ainda mais para continuar este trajeto!

Os novos desafios do Planeta, em matéria das alterações climáticas e o envelhecimento da população em particular, vão exigir soluções mais complexas mas concretas na descarbonização e humanização do território e temos a consciência que a nossa responsabilidade será acrescida nos próximos anos.

O ICVM continuará, desta forma, a trabalhar com muita determinação nesta luta de desenhar cidades e vilas mais acessíveis, mais amigas e mais seguras na certeza de um país mais democrático.

Grata a todos que cruzaram este ano connosco, em particular à FMAM, às autarquias e aos nossos associados e membros que nestes 15 anos têm depositada toda a confiança nesta Entidade que presido.

A todos, um feliz Natal e um excelente ano 2020!

Paula Teles, Presidente do Instituto de Cidades e Vilas com Mobilidade

Paula Teles, presidente do Instituto de Cidades e Vilas com Mobilidade, defende um “desenho novo” e uma “humanização” das cidades, no Urbano – Jornal de Notícias de 24 de novembro

Soluções tecnológicas para a diminuição do número de atropelamentos de peões e redução da velocidade dos automóveis em meio urbano são os temas abordados no artigo “A luta urbana para travas os zombies do telemóvel” no suplemento do Jornal de NotíciasUrbano, de 24 de novembro de 2019.

Paula Teles, presidente do Instituto de Cidades e Vilas com  Mobilidade, defende um “desenho novo” e  uma “humanização” das cidades. Relativamente aos viciados em telemóvel, afirma que “é um problema que não vamos conseguir resolver” e sustenta que as cidades “não têm o chão desenhado para o peão”. Ainda assim, acredita que “cada vez mais haverá um esforço para proteger o peão, mas é apenas no curto prazo”. A urgência, defende, é “a elaboração de planos de mobilidade urbana sustentável e não continuar a fazer as mudanças em função de ‘recados’ no Facebook, com medidas avulso”.

Paula Teles defende também um desenho de cidades “à cota zero”. ”É preciso pensar as zonas residenciais com menos obstáculos para os peões e mais para os automóveis, de modo a que estes sejam forçados a reduzir a velocidade”, explica.

Ler mais em jn.pt.

Cerimónia de Atribuição do Prémio Manuel António da Mota 2019 – Distinção Portugal Sustentável

No passado dia 24 de novembro, realizou-se a Cerimónia de Atribuição do Prémio Manuel António da Mota 2019, no Centro de Congressos da Alfândega do Porto. O Instituto de Cidades e Vilas com Mobilidade e o projeto Cidades e Vilas de Excelência foram um dos dez finalistas selecionados desta edição.

Foi com muita honra que tivemos um lugar de destaque entre 10 finalistas selecionados pela Fundação Manuel António da Mota, depois da Fundação Gil ter recebido, merecidamente, o Primeiro Prémio.


Termos feito parte de um conjunto de entidades, quase todas IPSS, com trabalhos magníficos no terreno ligados sobretudo a pessoas em risco, foi para nós uma enorme honra.


Agradecemos à Fundação Manuel António da Mota na pessoa do Eng. António Mota e do seu Presidente Executivo Dr. Rui Pedroto, pelos estímulos sociais e culturais que imprimem, e ao meritíssimo júri, ter-nos colocado, nesta lista de tão preciosas entidades portuguesas, que lutam todos os dias por causas nobres!

Reconheço que o ICVM e o projeto Rede Cidades e Vilas de Excelência ainda está de certo modo “fora da caixa” da tipologia de finalistas de responsabilidade social tradicionalmente aceites no Prémio. Mas este ano, a sustentabilidade integrou-nos neste prémio, e este facto, vai dar-nos ainda mais força para continuarmos a trabalhar com muita determinação nesta luta de desenhar cidades e vilas mais acessíveis, mais amigas, a pessoas de mobilidade reduzida, que cada vez vão ser mais, face à inversão da pirâmide etária e uma esperança de vida cada vez maior!

O ICVM vai continuar a lutar por territórios municipais mais inclusivos através da sua participação contínua na sensibilização, formação e conhecimento em rede. Acreditamos que a responsabilidade social também está nesta área porque cremos que o direito à mobilidade é inequívoco para direitos de liberdade de cada um.


Grata à FMAM pelo prémio atribuído.


Grata a todos os nossos associados e membros que nestes 15 anos têm depositada toda a confiança nesta Entidade que presido.


Grata a toda a equipa ICVM que, connosco, trabalha diariamente neste projeto que jamais irá parar!

Paula Teles, Presidente do Instituto de Cidades e Vilas com Mobilidade

“Temos um planeamento da mobilidade e das cidades muito desarticulado” Paula Teles | Porto Canal

Paula Teles, presidente do Instituto de Cidades e Vilas com Mobilidade, explica que o problema do trânsito no Porto foca-se no “número da utilização automóvel” que aumentou substancialmente em 2001, 2011 e 2017 numa percentagem que passou dos 40% para quase os 70% nas viagens de casa para o trabalho/escola. Acrescenta ainda “bastantes fundos comunitários” estão a ser injetados para contrariar esta situação e “alguma coisa corre mal” porque as pessoas continuam a utilizar o automóvel. Defende também que “temos um planeamento da mobilidade e das cidades muito desarticulado”.

Paula Teles, presidente do Instituto de Cidades e Vilas com Mobilidade, é oradora convidada na Jornada Técnica Ibérica da Abimota​, amanhã, pelas 16h

Paula Teles, presidente do Instituto de Cidades e Vilas com Mobilidade, é oradora na Jornada Técnica Ibérica da Abimota​, amanhã, dia 19 de novembro, pelas 16h, na segunda mesa redonda com o tema “Creative Tourism e a Mobilidade Inclusiva e Sustentável”.

No âmbito do tema, a Eng.ª Paula Teles apresenta a sua obra “A Cidade das Bicicletas – Gramática para o desenho de cidades cicláveis“, no Auditório da Abimota, pelas 16h45.

Paula Teles, presidente do Instituto de Cidades e Vilas com Mobilidade, é oradora convidada na Conferência de Outono Unicâmbio que se realiza hoje, às 17h30, na Porto Business School.

A Porto Business School acolhe, hoje, dia 14 de novembro, pelas 17h30, a conferência “Os grandes desafios mundiais. Como reagirão a Europa e Portugal?” e a Presidente do Instituto de Cidades e Vilas com Mobilidade, Eng.ª Paula Teles, é oradora convidada.

Neste debate participam António Tavares, Provedor da Santa Casa da Misericórdia do Porto, José Silva Peneda, Assessor do Presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, Manuel Sobrinho Simões, Médico patologista e professor,  Paula Teles,  Presidente e fundadora do Instituto de Cidades e Vilas com Mobilidade e Patrícia Teixeira Lopes, Vice-Dean da Porto Business School.
João Duque, Professor Catedrático do ISEG e curador das Conferências de Outono, é o moderador do debate.

A sessão termina com um momento de guitarra Portuguesa, com Custódio Castelo, músico e compositor português.

A Unicâmbio realiza todos os anos a Conferência de Outono sobre temas de relevante interesse para a sociedade portuguesa e para a atividade da Unicâmbio enquanto instituição financeira.

Faça a sua inscrição em www.pbs.up.pt.

Entrevista TSF – Instituto de Cidades e Vilas com Mobilidade é finalista do Prémio Manuel António da Mota

Prémio Manuel António da Mota 2019

O galardão Portugal Sustentável vai consagrar associações, organizações não governamentais (ONGs), fundações e instituições públicas e privadas sem fins lucrativos que atuem no cumprimento dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, em áreas como a luta contra a pobreza e exclusão social, educação, saúde, emprego, e ambiente nos domínios da água, energia, sustentabilidade urbana e rural, produção e consumo sustentáveis, mobilidade, alterações climáticas, biodiversidade e preservação do ambiente marinho e terrestre.

1 2 3 4