“Hora de Ponta” é o título do Prós e Contras desta noite e Paula Teles é oradora convidada

Paula Teles, presidente do Instituto de Cidades e Vilas com Mobilidade, estará à conversa com Fátima Campos Ferreira sobre Mobilidade Urbana, hoje, dia 3 de junho, pelas 22h, em direto na RTP1. 

O “Prós e Contras” continua a ser o debate mais alargado da televisão portuguesa!
O programa de informação conduzido pela jornalista Fátima Campos Ferreira trata semanalmente de um assunto diferente, controverso e atual.
É uma janela aberta sobre a sociedade portuguesa, respeitando a pluralidade de opiniões e a representação democrática.
Um Ponto de encontro da cidadania!

O episódio “Hora de Ponta” aborda os problemas e as soluções acerca da Mobilidade Urbana:
“Trânsito congestionado. A poluição. O tempo que pára.
Transportes públicos, automóveis grandes e pequenos, motos, bicicletas, trotinetes e um sem número de veículos. É a complexa radiografia da mobilidade nas cidades dos nossos dias. O que pode melhorar?”

Assista em direto na RTP1 ou online em www.rtp.pt.

Paula Teles apresenta “A Sustentabilidade na Organização das Cidades” no I Fórum de Hotelaria e Turismo: A Sustentabilidade no Turismo

Escola Superior de Hotelaria e Turismo do Politécnico do Porto (ESHT) acolhe o I Fórum de Hotelaria e Turismo: A Sustentabilidade no Turismo, hoje, dia 31 de maio e Paula Teles, presidente do Instituto Cidades e Vilas com Mobilidade, é oradora convidada.

O programa do evento centra-se na sustentabilidade na área do turismo e conta com a participação de Joaquim Ribeiro, Presidência da Escola Superior de Hotelaria e Turismo, Aires Pereira, Presidente da Câmara Municipal da Póvoa de Varzim, Elisa Ferraz, Presidente da Câmara Municipal de Vila do Conde, João Rocha, Presidente do Instituto Politécnico do Porto, Luís Pedro Martins, Presidente da Entidade Regional de Turismo do Porto e Norte de Portugal e  Ana Mendes Godinho, Secretária de Estado do Turismo, na sessão de abertura.

Paula Teles inicia o primeiro painel com o tema “A Sustentabilidade na Organização das Cidades“, seguidamente Giovani Georgetti, da Associação Bandeira Azul da Europa, falará sobre “Green Key unlocking Sustainability”.

A primeira edição termina com a participação de Carlos Abade, do Turismo de Portugal, que abordará “Os Programas de Incentivo ao Investimento e ao Empreendedorismo no Turismo”.

“A cidade não se constrói, concebe-se”, Pedro Ribeiro da Silva

Pedro Ribeiro da Silva defende que “há, actualmente, a procura da felicidade desencontrada na cidade. Eternamente desencontrada, porque a cidade não foi concebida para a felicidade, mas para a paixão”. O especialista escolhe o termo “concebida” porque, no seu entender, “a cidade não se constrói, concebe-se”.

Pedro Ribeiro da Silva, coordenador da Rede Cidades e Vilas de Excelência.

“Cada vez mais na moda e na ordem do dia dos objectivos sociais e até económicos dos países, o tema “cidades felizes” é hoje investigado e discutido por todo o mundo, gerando congressos, estudos, colóquios, e rankings com indicadores chave para aferir quais são as cidades mais felizes e o que estas fazem para o conseguir.”

Receitas para a Felicidade Urbana, Cidades tecnológicas ou cidades sociais e humanizadas? e Porque é que somos felizes na nossa cidade? são alguns dos temas abordados por Rita Dias, autora do artigo “A Cidade que te faz feliz” in Revista Smart Cities #23.

Paula Teles apresenta “A Reabilitação da Mobilidade Urbana: da História ao Futuro” na V Semana da Reabilitação Urbana em Portimão

Paula Teles, presidente do Instituto de Cidades e Vilas com Mobilidade, foi oradora convidada no painel de especialistas da V Semana da Reabilitação Urbana, no passado dia 24 de maio, no Teatro Municipal de Portimão.

A sessão da tarde iniciou com a apresentação do tema A Reabilitação da Mobilidade Urbana: da História ao Futuro, por parte da Eng.ª Paula Teles.


O evento foi organizado pela Câmara Municipal de Portimão, Tempo – Teatro Municipal de Portimão e Operação de Reabilitação Urbana da ARU- Centro histórico de Portimão.

Paula Teles, presidente do Instituto de Cidades e Vilas com Mobilidade, presente no II Encontro Nacional sobre O Planeamento da Mobilidade Urbana Sustentável como oradora convidada

Paula Teles, presidente do Instituto de Cidades e Vilas com Mobilidade, foi oradora convidada no II Encontro Nacional sobre O Planeamento da Mobilidade Urbana Sustentável, que se realizou no dia 21 de maio de 2019, na Biblioteca Municipal Almeida Garrett, no Porto. O evento foi organizado pelo Instituto da Mobilidade e dos Transportes com o apoio da Área Metropolitana do Porto (AMP) e contou, na abertura, com a intervenção do seu Presidente, Dr. Eduardo Feio.

O Planeamento da Mobilidade Urbana Sustentável foi o tema principal desta edição, onde especialistas apresentaram estratégias, planos e, na sua ausência, processos nos municípios que representam. A Eng.ª Paula Teles apresentou a sua visão e do Instituto a que preside sobre a Operacionalização do Planeamento da Mobilidade Sustentável, face à realidade atual vivida em Portugal e visando um futuro sustentável e acessível a todos.

Nesta segunda edição, foi clara a perceção da insuficiência do planeamento da mobilidade sustentável face a orientação clara da Europa em que todos os estados-membro devem elaborar os respectivos Planos de Mobilidade Urbana Sustentável, PMUS, na União Europeia intitulado SUMP, Sustainable Urban Mobility Plan.

O II Encontro Nacional estabelece um marco histórico na agenda do Planeamento da Mobilidade Urbana Sustentável na medida em que o IMT, agora de forma inequívoca, apelou à elaboração dos PMUS deixando a exclusividade que atribuía ao PMT enquanto figura única do planeamento da mobilidade em Portugal.

Paula Teles, falando também em nome da Rede de Cidades e Vilas de Excelência, referiu a necessidade de agora criar um quadro legal simplificado para a elaboração dos PMUS, encontrar uma linha de financiamento para as autarquias o desenvolverem e adaptar o guião da união europeia, cuja revisão será apresentada no próximo mês em Groningen.

Terminou referindo que, no seu entender, “Descarbonização das Sociedades” e “Humanização das Cidades e Vilas” são as palavras chave para a próxima década 2030.

1 2 3 4 5 14